Livros

Não sei o que vem me acontecendo, mas dois livros impressos que pesquisei, que li, que postei aqui, postei com nome errado, mesmo tendo os mesmos em mãos.
Foram os livros Deixada Para Trás, de Charlie Donlea, e Doce Vingança, de Nora Roberts.
Por alguma razão, talvez de momento, tenha visto e anotei no blog, mas já corrigidos, como Deixada Para Sempre e Doce Veneno, e pesquisando no Skoob para acrescentar, não os encontrei, mas quando fiz a pesquisa pelo autor e autora, aí deu certo.

Meu teclado do notebook em grande parte estragou, e tive que comprar um teclado com entrada USB, pois é, quando copio alguma coisa e vou usar o Shift, tudo o que foi copiado repete sem fim, e não sei como corrigir isso.
A primeira letra maiúscula vem pelo Caps lock, ligo e desligo, e tem sido assim.

Estudo e teclado

Oi!
Eu achava que preencheria esse começo de quarentena com leituras e séries, mas nesse final de semana acabei no teclado, estudando, ontem e hoje com a música New York, New York, do Frank Sinatra, por cifra melódica e partitura.
Não é nenhuma das músicas da apresentação, mas é uma que eu quero muito aprender, inteira, pelo menos a melodia, depois tentar colocar a harmonia, mas no meu caso fica mais difícil. A mão esquerda treme um pouco, e esse foi um dos motivos que parei com a fotografia. Fotografia amadora, mas que me dava prazer.
A apresentação que faremos quando tudo voltar a normalidade tem, até agora, três músicas, Pingos de Amor, do Papas da Língua, Que Beleza, do Tim Maia, e Billie Jean, do Michael Jackson, mas minhas aulas continuarão, num primeiro momento, agora, através do Skype. Não gosto de aulas à distância, mas foi a forma do Centro Musical O Batuta, escola musical de Pelotas, e muito boa, com professores qualificados, maravilhosos, manter os alunos, nesse momento complicado. A outra maneira é esperar que passe tudo e ter as aulas presenciais, como vínhamos tendo, mas vou tentar usar a tecnologia, a mesma que uso no dia a dia para navegar, conversar e pesquisar.
Tudo o que eu sabia de música, e considerava uma chatice quando criança, quando estudava no colégio uma disciplina de nome Artes, há milênios, eram as sete notas musicais, Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá, e Si e foi assim que eu cheguei para O Batuta, e quatro meses depois eu estava tocando, com minhas dificuldades pessoais, que vieram comigo, mas tocando, e me vejo progredindo.
Não me apresentei o ano passado com os outros, mas dessa vez estarei com eles, e também por mim.
O post não seria sobre teclado, mas uma coisa leva a outra, e está postado, e também foi o que eu fiz nesse final de semana.
E espero continuar treinando, tentando usar mais a mão esquerda nesse período, e treinando melodias.

E você, gosta de música, é de Pelotas, está por aqui, então, venha conhecer O Batuta, a família Batuta, fazer amigos, e tocar!

Já as séries estão muito chatas, repetitivas. Cadê as inéditas?
Quanto aos livros, março eu li quatro, o que é um bom número, e não me despertou o interesse, até o momento, de uma quinta leitura. Os livros estão aí, vieram cinco, basta pegar um, abrir e ler, mas deixo para abril.
Desde 2016 que nenhum mês ficou sem leitura, e enquanto a vontade continuar, cada vez menor, agora sem mais as metas, eu continuarei lendo.
É isso!
Saúde e bênçãos para todos.

 

Quinto livro

Comecei a ler o livro O Jogo do Ripper, de Isabel Allende, mas vai ser um livro que vou demorar muito para ler, muitas páginas, não sei quantas e procuro nunca saber, e ganhei de aniversário.
Achava que ia deixar lá para abril, por aí, é o que tinha em mente, mas já o comecei.
E também é o primeiro livro dela na minha estante.

Sinopse:

Ripper é um inocente jogo de RPG que envolve cinco participantes de diferentes países, reunidos via Skype, para desvendar enigmas criminais. Amanda, filha de um policial da divisão de homicídios de São Francisco, é viciada em crimes sinistros e neste jogo de mistério online. Quando o vigia de uma escola é assassinado e uma série de mortes misterioras começa a acontecer em São Francisco, os cinco jogadores de Ripper se envolvem com os casos. Afinal, eles logo se dão conta de que os crimes parecem ter sido cometidos por um mesmo assassino. Mas o que deveria ser apenas um entretenimento vira questão de vida ou morte quanto Amanda percebe que o cerco do serial killer se fecha em torno de alguém que ela ama. Um plano perverso, premeditado até o último detalhe, está prestes a se tornar realidade.
Fonte: Amazon

Cl16797 (O Jogo do Ripper - Isabel Allende)

***

O primeiro dia do grupo

Comecei a Prática de Banda, e gostei muito dessa primeira aula, a escolha da música foi Pingos de Amor, do Papas da Língua, e foram todos muito bem, grupo de colegas muito legal, muito bom isso, mas agora sigo treinando em casa, para ver se melhoro a minha parte.

 

Blues e nova leitura

Enquanto escuto um blues tento ler um novo livro, o que será, se eu o completar, o quarto do ano, e mais um livro físico, A Morte de Um Escritor (Série Intrigo, Vol.1), de Hakan Nesser.

Sinopse:
“O passado está prestes a voltar para acertar as contas. David Moerk está ouvindo um concerto para violino pelo rádio quando uma tosse vinda da plateia o deixa atônito. Ele não hesita ― foi sua mulher, Ewa, quem tossiu. A mulher que ele achava que estava morta havia três anos. Que se apaixonou pelo terapeuta e pretendia abandonar David, o que o levou a planejar o assassinato como vingança. E ele achou que tinha conseguido ― até ouvir aquela tossida. Agora ele precisa encontrá-la e descobrir o que realmente aconteceu três anos atrás. Enquanto isso, David recebe de seu editor a incumbência de traduzir um manuscrito inédito do renomado escritor Germund Rein. O manuscrito chegou à editora envolto em circunstâncias estranhas, acompanhado por uma carta que afirma que em hipótese alguma o livro deve ser impresso no idioma original. David também descobre que Rein tirou a própria vida, desaparecendo nas profundezas do oceano. Conforme trabalha na tradução, David encontra no romance de Rein paralelos com sua própria vida. E com sua esposa, Ewa, que segundo a polícia deve ter morrido em um acidente na cidadezinha montanhosa de Graues alguns anos antes. Mas nada é como parece.”
Fonte: Amazon

Lendo muito devagar sem a empolgação dos três primeiros livros, mas é o começo, eu sei, e tudo pode mudar, porque a sinopse conta uma história muito boa. Vamos ver!

Cl16796 (A Morte de Um Escritor - Hakan Nesser - Intrigo Vol.1)

Segunda começo no meu curso de teclado Prática de Banda, e vou ter que tocar blues, aprender, então já vi alguns vídeos sobre o assunto, fiz minhas pesquisas e agora ouvindo um vídeo, sem o show em si, só o áudio, mas minha preferência musical é pop e rock.

A mão esquerda

No momento não estou lendo, os livros estão aí, mas parado com os romances, enquanto isso resolvi estudar, treinar mais a mão esquerda que é o meu grande problema no teclado, então comecei domingo com escalas, com a escala de Ré Maior (D), e pretendo ficar em cima dela durante essa semana. Amanhã retorno ao curso, depois desse período de festas.

Comprei na Livraria Vanguarda o livro Teoria Musical Para Leigos, de Holly Day e Michael Pilhofer.

Cl16780 (Teoria Musical Para Leigos, Holly Day e Michael Pilhofer)

E fiz a minha encomenda Piano Para Leigos, de Blake Neely. Acho que livros de teoria chega, agora é ter vontade para treinar, e treinar de fato.

e-Books e aprendizado

Lendo Vulgo Grace, de Margareth Atwood, e descobri que não é bem o tipo de leitura que aprecio, mas seguindo em frente.
E quanto ao livro da Rita Lee, e-book, segue parado, quase no final, mas não me atraiu tanto quanto no começo. Gostaria de concluí-lo ainda nesse ano. Não deixar pontas soltas na leitura.

Nesse final de semana aprendi a tocar, no teclado, o tema de Missão Impossível, ainda estudando a partitura, para ver se toco toda a música.
Em casa o meu estudo e treinamento não tem sido o mesmo, estou mais lento, não tenho a mesma vontade de quando estou na escola O Batuta.
De junho em diante, já toco algumas músicas, melodias, mas as dificuldades estão por conta da mão esquerda quando tenho que usar os acordes, apesar de saber quais são eles.
Mas para o que me propus, ou pensei, no começo, está satisfatório.
Sigo com as aulas solos, já as teóricas voltam mais adiante.

Teoria

Despertei hoje um pouco antes das seis com escalas musicais na cabeça, e as seis levantei, liguei o computador e resolvi me aprofundar na teoria.
Estudei Escalas, Armaduras de Claves e Intervalos Musicais, tudo o que eu já vi no meu curso, mas que preciso aprender mais na teoria.
Nunca, nesse começo, é o bastante.
E nessa semana estudei muito mais do que nas anteriores, que confesso, larguei de mão, em casa, porque na escola não.
Na aula de segunda vi que precisava estudar mais, que sabia, mas, também, não sabia, isso mesmo, e peguei do meio da semana para cá, inicialmente na prática e hoje na teoria.
Imprimi um material para estudo, um reforço, e agora é juntar teclado com teoria e seguir adiante.

 

White horse

If you gonna ride, go ride on a white horse
If you gonna ride, go ride on a white horse
White horse, white horse, white horse, white horse

If you want be rich, you gotta to be a bitch
If you want be rich, you gotta to be a bitch
I said rich, bitch
Rich, bitch, rich, bitch

Rich…
If you gonna…
If you gonna ride…
If you gonna…
If you gonna ride…

If you gonna ride, go ride on a white horse
If you gonna ride, go ride on a white horse
White horse, white horse, white horse, white horse

If you gonna ride, ride on a poney
If you gonna ride, ride on a poney
If you gonna ride, ride on a poney
If you gonna ride, ride on a poney

Wonderland Avenue
Fonte: Cifra Club

***

Como vem sendo difícil conseguir partituras completas para teclado, assim apenas I Love Rock N’ Roll, da Joan Jett.

Goodbye Yellow Brick Road

Velhas músicas, velhas e eternas recordações.
Adoro as músicas do Elton John, minha inspiração para começar a tocar, ou tentar, teclado, no caso, não sei se um dia conseguirei, mas a que deu origem a tudo foi Crocodile Rock.

When are you gonna come down?
When are you going to land?
I should have stayed on the farm
I should have listened to my old man

You know you can’t hold me forever
I didn’t sign up with you
I’m not a present for your friends to open
This boy’s too young to be singing the blues

So goodbye yellow brick road
Where the dogs of society howl
You can’t plant me in your penthouse
I’m going back to my plough

Back to the howling old owl in the woods
Hunting the horny back toad
Oh I’ve finally decided my future lies
Beyond the yellow brick road

What do you think you’ll do then?
I bet that’ll shoot down your plane
It’ll take you a couple of vodka and tonics
To set you on your feet again

Maybe you’ll get a replacement
There’s plenty like me to be found
Mongrels, who ain’t got a penny
Sniffing for tidbits like you on the ground

Elton John
Fonte: Letras.Mus

Oi

Não escrevo há alguns dias, para mim muito, e nem vinha hoje ao computador, mas meu horário vem fugindo do convencional, e quando entrei, para relaxar, olhar meu blog, rede social, e-mail, acabei no YouTube olhando um vídeo dica, muito importante, nesse momento, para mim, do Descomplicando A Música, Toque milhares de músicas no teclado com esses 4 acordes.

Nem um nome de post melhor tenho ideia para deixar, mas pelo menos um cumprimento aos amigos, já que venho também comentando pouco, devido as minhas dores.

Quantas as histórias que eu gosto de ler, em e-book, tenho duas, mas não estou inspirado para ler. Eu que gostava tanto da leitura, que tão logo comprava um novo e-book, antes livros impressos, e já saía lendo, nos dias atuais está tudo muito parado. Os livros existem, mas a vontade não.

Nesses últimos dias recebi dois livros, os dois últimos livros encomendados, Entenda A Escrita Musical, de João Batista de Lima, muito bom, e Hanon, O Pianista Virtuoso, de Henry Lemoine, com bastante exercícios.
Minha leitura está voltada para dois desses livros de teorias, já os de exercícios, pelo menos estes exercícios, por começar.

Os livros de julho

Meus livros lidos do mês de julho são, Orgulho E Preconceito, de Jane Austen, na verdade terminei no dia que começou o mês, depois li A Toda Prova, de Harlan Coben, Cobiçadas, de Blake Pierce, Branco Letal, de Robert Galbraith, esperava muito por esse livro, queria que pudesse ter sido impresso, mas tanto em minha cidade quanto na internet estão fora da realidade, e por último li Método Rápido Para Tocar Teclado, de Mário Mascarenhas.
Ainda comprei, mas não li, nesse mês os livros Exercícios Para Piano e Teclados, de Vilson Rodrigues Alves, impresso, o e-book Aprenda a Cifrar Qualquer Música: Compreenda os fundamentos básicos da harmonização, de Alex Baroni, o e-book Jogos Malignos, de Angela Marsons, Entenda a Escrita Musical, de Joao Batista Lima, impresso, o e-book Rita Lee: uma autobiografia, de Rita Lee, pena ter sido livro digital, já que outras obras prefiro impressas, mas comprei assim mesmo, e o livro impresso O Pianista Virtuoso, de Henry Lemoine.
Então entre impressos e digitais, estes foram os livros comprados, lidos e por ler em julho, e daí para frente, mas em 2019.
E chega de comprar.

 

Estudando

Hoje saí e comprei material como a velha cartolina para anotar nela o que já vi até agora, em cinco aulas, como teoria, escalas maiores e menores, acordes, claves, símbolos e notas musicais e outras coisas a mais, e paralelo a isso, venho buscando material na internet e imprimindo-os, assim como lendo tudo, mais de uma vez.
Na teoria até que me saindo bem, o ruim é quando tento passar para o teclado, aí não sei o que fazer nele, confesso, e amanhã marquei uma aula com uma professora de teclado para me dar uma orientação.
Teoria é uma coisa, teclado é outra, que nesses últimos dias minha mente está voltada apenas para o instrumento que eu escolhi, que às vezes fico repetitivo aqui no blog, e por isso peço desculpas.
Imprimindo muito.

***

Aqui em Pelotas, e não sei no resto do Brasil, teve muita gente comprando ingressos por antecipação para ver O Rei Leão, respeito a escolha de cada um, mas filmes para mim tem que ser com pessoas reais, não animados, mesmo que por trás haja artistas reais, famosos ou não. No momento, no cinema, nenhum filme dos que passam nas salas daqui, me atraem. À espera de um filme melhor para poder voltar ao cinema.

 

Complicado

Teclado não é só para seis meses, complicado, mais ainda em tornar minhas mãos independentes uma da outra, sei que é necessário treino, mas confesso que não sei como ter um método de ensino em casa, fora o curso que faço, os livros que eu mando vir, o material que baixo da internet, assim como os vídeos que vejo nela e no curso.
Preciso treino e mais, saber o como treinar.
Ontem vi um vídeo no YouTube de um cara tocando ao piano, Crocodile Rock, a música que me trouxe para o teclado.
Será que um dia eu conseguirei tocá-la? Ou a qualquer outra?

***

Com problemas de lesão de esforço repetitivo, cotovelos e ombros. Os velhos problemas de volta, e bem numa hora ruim, num momento que estou querendo aprender teclado.

 

Julho em andamento

Esse começo de julho foi um mês de muita leitura, terminei um livro que estava encalhado há mais de dois anos, e li três livros em onze dias, agora já abri um outro pra ler, mas como acabei Branco Letal, de Robert Galbraith, ontem, vou tentar dar uma pausa por mais alguns dias, se conseguir, para começar Quando Você Voltar, de Kristin Hannah, e assim sendo, vou ter que passar a procurar novos e-books para comprar ou reler antigos, até porque nunca reli um, compro, leio, e pronto, nunca mais passo os olhos, para isso tem o Kindle Unlimited, mas gosto de ter o e-book, então enquanto não me decidir, fica como está.

Preciso ler mais sobre teclado, treinar mais nele, estudar mais, e o que não quero, mas leio muito na internet, é que tenho que decorar. Para que não é? Decorar é algo que não me agrada. Foi-se o tempo que muito decorei, agora quero aprender, associar de outra forma que não decorando, senão vai ficar difícil, os anos passaram, então… hoje à tarde passei um tempo estudando.

Estudar!
Estudar!
Estudar!

Porque é para teclado!

Esperando pelo livro físico Exercícios Para Piano e Teclados, de Vilson Rodrigues Alves, e só lamento a falta de livros impressos para Teclado, mas aceito sugestões.
Comprei alguns e-books sobre o tema, mas para aprender nada como um livro impresso.

 

Vídeos e textos

Olhando muitos vídeos e anotando muita teoria sobre teclado, e música, melodia, harmonia, enfim, e de uma forma geral, aprendizado sobre o teclado, sei que não é a mesma coisa que começar a ter a aula, mexer num teclado, tentar, mas hoje já fui numa escola verificar preços e horários e também o que oferecem, principalmente o último item.

De olho num Cásio CTK 2400, arranjador e polifônico, pelo menos foi o que eu pesquisei na internet, mas para comprar tenho mesmo que fazer a minha aula experimental, e ver se levo jeito.
E tentar!

Cl16599 (Teclado Casio CTK 2400)

Aí está!

Dez anos

Estou cadastrado no WordPress há dez anos, apesar que não é o aniversário deste meu blog, que surgiu em outubro de 2015.

Feliz aniversário com o WordPress.com!
Você registrou-se no WordPress.com há 10 anos!
Obrigado por nos escolher. Continue assim!

Logo Aniversário WP

 

A mensagem acima foi a mensagem recebida pela equipe do WordPress. Tive um blog anterior que deletei, Koisas E Coisas, mas graças a Deus sigo postando com este, quando tenho ideias.
Ultimamente passando parte do meu tempo estudando teclado aqui na internet, o que sei que não é a mesma coisa que fazer um curso, mas hoje fui em um para saber preços e o que oferecem.
Tudo isso, também, para saber se vale a pena comprar o aparelho. Pelos vídeos vistos ontem tive dificuldades, mas nunca bati numa tecla antes. Vamos ver!
Gostaria de aprender!

Teclado e o interesse

Cl16597 (Teclado Musical Digital)

Estava deitado hoje e me passou pela cabeça a vontade de aprender teclado, fazer um curso, que nem sei se irá virar realidade, mas de qualquer maneira assisti um vídeo no  YouTube e fiz algumas pesquisas utilizando a internet.

Eis o vídeo que eu vi, Como tocar teclado do zero, então, abaixo, o vídeo e a explicação.

E pesquisei por cima cursos aqui em Pelotas, teclados e preços, músicas de interesse, mas tudo para ter um hobby.

E vocês, qual o hobby de vocês?

Não pesquisei marcas, mas preços, mas não adianta comprar algum agora, se não começar um curso e me interessar mesmo pelas aulas, porque uma coisa é o interesse hoje, mas se não tiver um prosseguimento, um curso, se não pegar o gosto, não adianta ter um, comprar por comprar. É o meu pensamento.

Gostei do vídeo e da explicação dela, porque não sabia de nada sobre notas e o teclado, e aprendi alguma coisa, teórica é verdade.
Então é isso!