Estudo e teclado

Oi!
Eu achava que preencheria esse começo de quarentena com leituras e séries, mas nesse final de semana acabei no teclado, estudando, ontem e hoje com a música New York, New York, do Frank Sinatra, por cifra melódica e partitura.
Não é nenhuma das músicas da apresentação, mas é uma que eu quero muito aprender, inteira, pelo menos a melodia, depois tentar colocar a harmonia, mas no meu caso fica mais difícil. A mão esquerda treme um pouco, e esse foi um dos motivos que parei com a fotografia. Fotografia amadora, mas que me dava prazer.
A apresentação que faremos quando tudo voltar a normalidade tem, até agora, três músicas, Pingos de Amor, do Papas da Língua, Que Beleza, do Tim Maia, e Billie Jean, do Michael Jackson, mas minhas aulas continuarão, num primeiro momento, agora, através do Skype. Não gosto de aulas à distância, mas foi a forma do Centro Musical O Batuta, escola musical de Pelotas, e muito boa, com professores qualificados, maravilhosos, manter os alunos, nesse momento complicado. A outra maneira é esperar que passe tudo e ter as aulas presenciais, como vínhamos tendo, mas vou tentar usar a tecnologia, a mesma que uso no dia a dia para navegar, conversar e pesquisar.
Tudo o que eu sabia de música, e considerava uma chatice quando criança, quando estudava no colégio uma disciplina de nome Artes, há milênios, eram as sete notas musicais, Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá, e Si e foi assim que eu cheguei para O Batuta, e quatro meses depois eu estava tocando, com minhas dificuldades pessoais, que vieram comigo, mas tocando, e me vejo progredindo.
Não me apresentei o ano passado com os outros, mas dessa vez estarei com eles, e também por mim.
O post não seria sobre teclado, mas uma coisa leva a outra, e está postado, e também foi o que eu fiz nesse final de semana.
E espero continuar treinando, tentando usar mais a mão esquerda nesse período, e treinando melodias.

E você, gosta de música, é de Pelotas, está por aqui, então, venha conhecer O Batuta, a família Batuta, fazer amigos, e tocar!

Já as séries estão muito chatas, repetitivas. Cadê as inéditas?
Quanto aos livros, março eu li quatro, o que é um bom número, e não me despertou o interesse, até o momento, de uma quinta leitura. Os livros estão aí, vieram cinco, basta pegar um, abrir e ler, mas deixo para abril.
Desde 2016 que nenhum mês ficou sem leitura, e enquanto a vontade continuar, cada vez menor, agora sem mais as metas, eu continuarei lendo.
É isso!
Saúde e bênçãos para todos.

 

Fly Me To The Moon

Venho estudando essa música do Frank Sinatra, apesar de ainda não a ter tocado, então já tenho a partitura, consegui uma bem visível, a cifra e a melódica, além de ter somente os acordes.
Agora é treino, e tocá-la.

Fly Me To The Moon02

Consegui a Partitura via Pinterest, que aliás tem muitas outras como também ensinamentos.

Fly Me To The Moon

Fly me to the Moon
Let me play among the stars
Let me see what spring is like
On Jupiter and Mars
In other words, hold my hand
In other words, baby, kiss me

Fill my heart with song
Let me sing for ever more
You are all I long for
All I worship and adore
In other words, please, be true
In other words, I love you

Fill my heart with song
Let me sing for ever more
You are all I long for
All I worship and adore
In other words, please, be true
In other words
In other words
I love you

Fonte: letras.mus

Quinto livro

Comecei a ler o livro O Jogo do Ripper, de Isabel Allende, mas vai ser um livro que vou demorar muito para ler, muitas páginas, não sei quantas e procuro nunca saber, e ganhei de aniversário.
Achava que ia deixar lá para abril, por aí, é o que tinha em mente, mas já o comecei.
E também é o primeiro livro dela na minha estante.

Sinopse:

Ripper é um inocente jogo de RPG que envolve cinco participantes de diferentes países, reunidos via Skype, para desvendar enigmas criminais. Amanda, filha de um policial da divisão de homicídios de São Francisco, é viciada em crimes sinistros e neste jogo de mistério online. Quando o vigia de uma escola é assassinado e uma série de mortes misterioras começa a acontecer em São Francisco, os cinco jogadores de Ripper se envolvem com os casos. Afinal, eles logo se dão conta de que os crimes parecem ter sido cometidos por um mesmo assassino. Mas o que deveria ser apenas um entretenimento vira questão de vida ou morte quanto Amanda percebe que o cerco do serial killer se fecha em torno de alguém que ela ama. Um plano perverso, premeditado até o último detalhe, está prestes a se tornar realidade.
Fonte: Amazon

Cl16797 (O Jogo do Ripper - Isabel Allende)

***

O primeiro dia do grupo

Comecei a Prática de Banda, e gostei muito dessa primeira aula, a escolha da música foi Pingos de Amor, do Papas da Língua, e foram todos muito bem, grupo de colegas muito legal, muito bom isso, mas agora sigo treinando em casa, para ver se melhoro a minha parte.

 

e-Books e aprendizado

Lendo Vulgo Grace, de Margareth Atwood, e descobri que não é bem o tipo de leitura que aprecio, mas seguindo em frente.
E quanto ao livro da Rita Lee, e-book, segue parado, quase no final, mas não me atraiu tanto quanto no começo. Gostaria de concluí-lo ainda nesse ano. Não deixar pontas soltas na leitura.

Nesse final de semana aprendi a tocar, no teclado, o tema de Missão Impossível, ainda estudando a partitura, para ver se toco toda a música.
Em casa o meu estudo e treinamento não tem sido o mesmo, estou mais lento, não tenho a mesma vontade de quando estou na escola O Batuta.
De junho em diante, já toco algumas músicas, melodias, mas as dificuldades estão por conta da mão esquerda quando tenho que usar os acordes, apesar de saber quais são eles.
Mas para o que me propus, ou pensei, no começo, está satisfatório.
Sigo com as aulas solos, já as teóricas voltam mais adiante.

Qual é a nota?

Baixei esse aplicativo para piano/teclado, em meu smartphone, o mesmo para outros instrumentos, escolha o seu, para aprender de vez o som das notas e começar a reconhecê-las, mas errando muito e com frequência a nota Mi (E), e acertando com facilidade a nota Si (B). O aplicativo tem três níveis, o primeiro com três notas, o segundo e o terceiro só são abertos dependendo da pontuação, mas já consegui chegar neles, o segundo com cinco notas e o terceiro com as sete notas. Um jogo que vem para o bem, a identificação das notas musicais, e preciso me orientar com ele.
Então durante uma hora ou mais fiquei batendo na mesma tecla, acertando algumas notas e com muitos erros em Mi (E), Fá (F), e Sol (G).
Ultimamente meus posts são sobre teclado, mas é o curso que eu venho fazendo e gostando e numa escola para lá de fantástica, O Batuta, com professores maravilhosos, um pessoal pra lá de legal, e se você for da região, de Pelotas, e quer aprender algum instrumento passe por lá.
Então venho expressando essa minha vontade de aprender nas linhas do meu blog.
Obrigado a quem passa por aqui e comenta e curte.
Valeu blogueiros.