Livro, o primeiro

Terminei muito tardiamente o primeiro livro do mês de maio, Não Há Segunda Chance, de Harlan Coben. No começo, depois que comecei a ler, até havia esquecido que tinha começado um livro, não estava gostando nada do livro, mas fui até as quatro da manhã de hoje sem largá-lo e só o fiz porque cheguei ao limite, e mesmo com colírio, não dava mais mesmo para ler, concluí o mesmo no começo da tarde,  mas de todos os livros que li do autor, esse não foi o melhor, apesar do final todos viverem felizes para sempre, e não sei porquê, achei que determinado personagem ter culpa, e acertei.
Então é isso.

Lendo o suficiente nesse ano, e dos livros lidos poucos foram anotados na minha estante do meu Skoob.