Minha Vida Na Outra Vida

Oi!
Recebi de uma amiga a sugestão de um filme maravilhoso que assisti na tarde de hoje, Minha Vida Na Outra Vida.
Emocionante!

Sinopse:

Pela primeira vez na história, um filme retrata, com fidelidade, lógica e respeito, a reencarnação, tema de interesse de milhões de pessoas em todo o mundo. Baseado em fatos reais relatos no livro autobiográfico de Jenny Cockell, Minha Vida na Outra Vida conta a história de Jenny, uma mulher do interior dos Estados Unidos, que tem visões, sonhos e lembranças de sua última encarnação, como Mary, uma mulher irlandesa que faleceu na década de 30. Intrigada, Jenny sai em busca de seus filhos da vida passada. Tem início uma jornada emocionante. Jenny é magistralmente interpretada pela renomada atriz Jane Seymour, de Em Algum Lugar do Passado. Só, que desta vez, não se trata de ficção, mas de realidade.
Fonte: Filmow

Cl16879 (Minha Vida Na Outra Vida)

Cheguei aos 2270 filmes vistos no Filmow.

Filmes do domingo

Passei à tarde de hoje vendo os filmes, O Agente, com Wesley Snipes, filme de 2007, que eu já havia visto, mas muito bom assistir um filme de ação, veja sinopse aqui, e Antes Que Eu Vá, filmaço, com Zoey Deutch, drama, uma menina que revive seu último dia tendo a oportunidade de mudá-lo. Sinopse aqui.

Cl16878 (Filmes)

***

Com todo mundo tendo que manter-se em casa, preocupante esse momento que vivemos, temos algumas opções, leitura – sigo parado nas quatro de março, – estudo, que foi o que fiz durante a semana, estudei teclado, tive aulas pelo Skype, e usei também a internet que anda lenta demais, talvez pela quantidade de pessoas que a vem usando nesses dias.

E como outras pessoas me assusto, também, quando tenho que sair para repor alguma coisa para casa ou alguma outra ação qualquer.

Que Deus nos abençoe desse mal!

 

Estudo e teclado

Oi!
Eu achava que preencheria esse começo de quarentena com leituras e séries, mas nesse final de semana acabei no teclado, estudando, ontem e hoje com a música New York, New York, do Frank Sinatra, por cifra melódica e partitura.
Não é nenhuma das músicas da apresentação, mas é uma que eu quero muito aprender, inteira, pelo menos a melodia, depois tentar colocar a harmonia, mas no meu caso fica mais difícil. A mão esquerda treme um pouco, e esse foi um dos motivos que parei com a fotografia. Fotografia amadora, mas que me dava prazer.
A apresentação que faremos quando tudo voltar a normalidade tem, até agora, três músicas, Pingos de Amor, do Papas da Língua, Que Beleza, do Tim Maia, e Billie Jean, do Michael Jackson, mas minhas aulas continuarão, num primeiro momento, agora, através do Skype. Não gosto de aulas à distância, mas foi a forma do Centro Musical O Batuta, escola musical de Pelotas, e muito boa, com professores qualificados, maravilhosos, manter os alunos, nesse momento complicado. A outra maneira é esperar que passe tudo e ter as aulas presenciais, como vínhamos tendo, mas vou tentar usar a tecnologia, a mesma que uso no dia a dia para navegar, conversar e pesquisar.
Tudo o que eu sabia de música, e considerava uma chatice quando criança, quando estudava no colégio uma disciplina de nome Artes, há milênios, eram as sete notas musicais, Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá, e Si e foi assim que eu cheguei para O Batuta, e quatro meses depois eu estava tocando, com minhas dificuldades pessoais, que vieram comigo, mas tocando, e me vejo progredindo.
Não me apresentei o ano passado com os outros, mas dessa vez estarei com eles, e também por mim.
O post não seria sobre teclado, mas uma coisa leva a outra, e está postado, e também foi o que eu fiz nesse final de semana.
E espero continuar treinando, tentando usar mais a mão esquerda nesse período, e treinando melodias.

E você, gosta de música, é de Pelotas, está por aqui, então, venha conhecer O Batuta, a família Batuta, fazer amigos, e tocar!

Já as séries estão muito chatas, repetitivas. Cadê as inéditas?
Quanto aos livros, março eu li quatro, o que é um bom número, e não me despertou o interesse, até o momento, de uma quinta leitura. Os livros estão aí, vieram cinco, basta pegar um, abrir e ler, mas deixo para abril.
Desde 2016 que nenhum mês ficou sem leitura, e enquanto a vontade continuar, cada vez menor, agora sem mais as metas, eu continuarei lendo.
É isso!
Saúde e bênçãos para todos.

 

A nova lista

Com esse problema de ter que ficar em casa para se resguardar em função do Coronavírus (Covid-19), que vem assolando o mundo e colocando pânico em todo mundo, e com razão, o que der para ser resolvido de casa, será.

Então liguei para a Livraria Vanguarda e comprei cinco livros que serão entregues à tarde.

Minha lista:

Um Mar de Segredos
(Catherine Steadman)

Uma Sombra do Passado
(Nora Roberts)

Milagre Na 5a. Avenida
(Sarah Morgan)

Pistas Submersas
(Maria Adolfsson)

Não Há Segunda Chance
(Harlan Coben)

E encomendei para o próximo mês o livro A Sombra de Uma Mentira, de Alex Marwood, o livro que mais eu quero ler, mas que deixei para o próximo mês.

Então nesse tempo de recolhimento temos a internet, a televisão para assistirmos nossas séries, as leituras, e principalmente nossas orações. E agora mais do que nunca precisamos delas.

O primeiro digital do ano

Terminei hoje o quarto livro do mês, esse um e-book, o primeiro do ano, O Que Escolhemos Esquecer, de Juliana Dantas, meu sexto que li dela. Uma escritora brasileira de romances, e muito talentosa.

Sinopse:

Ella acorda de um acidente para descobrir que tudo o que se lembra de sua vida ficou em um passado remoto. Nos sete anos que ela esqueceu.
Assim como esqueceu do homem que está ao seu lado, insistindo que é muito mais do que um estranho.
Quem é Luke St. James e por que Ella não se lembra de nada sobre ele, já que em sua mente, ainda tem dezoito anos e é apaixonada por outro homem?

Cl16870 (O Que Escolhemos Esquecer - Juliana Dantas)

Os livros que eu li dela:

A Verdade Oculta

Segredos E Mentiras

Cinzas do Passado

A Outra

No Silêncio do Mar

O Que Escolhemos Esquecer

 

Em época de preocupação

Nessa época de Coronavírus, onde todo mundo está preocupado, eu, vocês, todos, e que temos que ficar o máximo em casa, venho lendo, reencontrando a vontade de ler.

Temos que rezar!
Tenho um livro, um Caderno de Oração, com a oração “Para obter saúde“.

Para obter saúde

Divino Espírito Santo, Criador e renovador de todas as coisas, vida da minha vida! Com Maria Santíssima, eu vos adoro, agradeço e amo! Vós, que dais a vida a todo universo, conservai em mim (nós) a saúde.
Livrai-me de todas as doenças e de todo o mal! Ajudado com a vossa graça, quero usar sempre minha saúde, empregando minhas forças para colaborar na construção de um mundo melhor para todos nós.
Peço-vos, ainda, que ilumineis com vossos dons de sabedoria, os médicos e todos os que se ocupam dos doentes, para que conheçam a verdadeira causa dos males que destroem ou ameaçam a vida, e possam também descobrir e aplicar os remédios mais eficazes para defender a vida e curá-la.
Virgem Santíssima, Mãe da vida e saúde dos enfermos, sede mediadora nesta minha humilde oração!
Vós que sois a Mãe de Deus e nossa Mãe, intercedei por mim (nós)!

***

Vamos rezar porque só Jesus salva.

A Corrente

Não venho vindo ao blog, sem inspiração para escrever, vendo minhas séries ou lendo, e foi o que fiz ontem e hoje, e li o terceiro livro do mês, A Corrente, de Adrian McKinty. Minha dica de leitura!

Sinopse:

O dia começa como qualquer outro. Rachel Klein deixa no ponto de ônibus a filha de 13 anos, Kylie, e segue sua rotina. Mas o telefonema de um número desconhecido muda tudo. Do outro lado, uma voz de mulher avisa que Kylie está no banco de trás de seu carro, e que Rachel só verá a filha de novo se pagar um resgate ― e sequestrar outra criança. Assim como Rachel, a mulher no telefone é mãe, também teve o filho sequestrado e, se Rachel não fizer exatamente o que ela manda, o menino morre, e Kylie também. Agora Rachel faz parte da Corrente, um esquema aterrorizante que transforma os pais das vítimas em criminosos ― e, ao mesmo tempo, deixa alguém muito rico. A Corrente é implacável, apavorante e totalmente anônima. As regras são simples: entregar o valor exigido, escolher outra vítima e cometer um ato abominável do qual, apenas vinte e quatro horas antes, você se julgaria incapaz. Rachel é uma mulher comum, mas, nos dias que se seguem, será levada a extremos que ultrapassam todos os limites do aceitável. Ela será obrigada a fazer escolhas morais inconcebíveis e executar ordens terríveis. Os cérebros por trás da Corrente sabem que os pais farão qualquer coisa pelos filhos. Mas o que eles não sabem é que talvez tenham se deparado com uma oponente à altura. Rachel é inteligente, determinada e… uma sobrevivente.
A dúvida é se Rachel será capaz de, sozinha, quebrar A Corrente.
Fonte: Amazon

Adaptação cinematográfica foi adquirida pela Paramount Pictures.

Cl16869 (A Corrente - Adrian McKinty)

Registro e leituras

Desde o dia três de março não apareço por aqui, não posto nada, nem um oi, mas desde o primeiro dia do mês venho lendo, li os livros Para Sempre Perdida, de  Amy Gentry, e Deixada Para Trás, de Charlie Donlea.
Nesses dias investi o meu tempo livre na leitura, mas também porque não tenho ideia do que possa postar, nem vontade de postar nada.
Às vezes ligado, outras não, e estou num desses momentos de não saber o que deixar aqui, que vim agora apenas para deixar um registro dos dois primeiros livros lidos no mês de março. Dois livros, duas histórias fantásticas e gostosas de ler.

Cl16861 (Deixada Para Trás - Charlie Donlea)

Sinopse do livro Deixada Para Trás

Nicole Cutty e Megan McDonald são alunas do ensino médio na pequena cidade de Emerson Bay, Carolina do Norte. Quando elas desaparecem de uma festa na praia em uma noite quente de verão, a polícia inicia uma busca maciça. Nenhuma pista é encontrada e a esperança é quase perdida, até Megan milagrosamente aparecer depois de escapar de um bunker no fundo da floresta.

Um ano depois, o best-seller de sua provação transformou Megan de heróina local para celebridade nacional. É uma história triunfante e inspiradora, exceto por um detalhe inconveniente: Nicole ainda está desaparecida.

A irmã mais velha de Nicole, Livia, é uma perita forense e espera que em um breve dia o corpo de Nicole seja encontrado e entregue a alguém como ela para analisar as provas e finalmente determinar o destino que sua irmã teve. Em vez disso, a primeira pista para o desaparecimento de Nicole vem de outro corpo que aparece no necrotério, de um jovem ligado ao passado de Nicole. Livia vai até Megan para pedir ajuda, esperando descobrir mais sobre a noite em que as duas foram levadas. Outras meninas também desapareceram e Livia está cada vez mais certa de que os casos estão conectados.

Mas Megan sabe mais do que ela revelou em seu livro best-seller. Flashes de memória estão se juntando, apontando para algo mais escuro e mais monstruoso do que sua memória descreve. E quanto mais ela e Livia cavam, mais elas percebem que às vezes o verdadeiro terror está em encontrar exatamente o que você está procurando.
Fonte: Skoob

Sinopse do livro Para Sempre Perdida nesse post.

Leituras para março

Estes são os livros que eu tenho para ler em março, foto abaixo, e comecei minha leitura do mês, hoje, pelo livro Para Sempre Perdida, de Amy Gentry, que foi o livro que encabeçou a minha pesquisa por livros.

Cl16850 (Livros de março)

Sinopse de Para Sempre Perdida

Transcorridos oito anos de seu sequestro, Julie Whitaker retorna subitamente para casa. A família, ainda que petrificada pela tragédia, se manteve unida e esperou muito por esse momento. Para Anna, no entanto, a volta da filha ao lar desperta mais questões do que respostas, mais dúvidas do que conforto. Ao notar incoerências no discurso da filha, Anna conclui que o seu pesadelo está apenas começando: ela suspeita da identidade da jovem, duvida de seus relatos e conclui que precisa descobrir a verdade sobre o sequestro da filha a qualquer custo.

Para Sempre Perdida é uma estreia de fôlego, que escancara os estragos da violência física e psicológica na vida de uma família, conduzida com maestria pela norte-americana Amy Gentry.
Fonte: Skoob

 

A lista

Fiz uma lista de livros que me interessei, e com certeza Para Sempre Perdida, de Amy Gentry, foi o que mais me chamou a atenção.

Cl16849 (Para Sempre Perdida - Amy Gentry)

Para Sempre Perdida
(Amy Gentry, 304 pgs – comprado)

Uma Sombra do Passado
(Nora Roberts, 462 pgs)

A Corrente
(Adrian, McKinty, 378 pgs – comprado)

Milagre Na 5a. Avenida
(Sarah Morgan, 320 pgs)

Esposa Perfeita
(Karin Slaughter, 464 pgs)

A Última Viúva
(Karin Slaughter, 416 pgs)

À Sombra de Uma Mentira
(Alex Marwood, 448 pgs)

Os Encantos do Escorpião
(Jess Monteiro, 421 pgs)

A Herdeira
(Daniel Silva, 448 pgs)

As Sombras de Outubro
(Soren Sveistrup, 416 pgs)

Minha Irmã Mora Numa Prateleira
(Annabel Pitcher, 232 pgs)

Te Devo Uma
(Sophie Kinsella, 420 pgs)

Mosquitolândia
(David Arnold, 352 pgs)

Um Cavalheiro A Bordo – Vol.3
(Julia Quinn, 288 pgs)

O Que Alice Esqueceu
(Liane Moriarty, 416 pgs)

Tem livros, alguns livros, que quando a sinopse é lida lembra um outro livro.
Estou olhando aqui na Amazon, e me interessei pelo livro O Que Alice Esqueceu, de Liane Moriarty, mas já li um livro parecido com este, Lembra de Mim?, de Sophie Kinsella.
A história pode ser um pouco diferente, mas tão logo li a sinopse do livro de Liane fui certeiro no de Sophie, mas acredito que haja outros com o mesmo estilo. Muda uma coisa aqui, outra ali, mas sempre lembra o já lido.

Já leram algum dos livros acima?

O livro Mosquitolândia, que ainda não li, volta a aparecer em outra lista, esta, porque na primeira vez que apareceu não comprei-o.

Vou entrar em contato com a Livraria Vanguarda para adquirir o livro físico Para Sempre Perdida, e por problemas com a leitura digital, dando mais foco para os livros impressos.

***

Imagem da internet