O último do ano

Pois é, meus amigos, ainda deu tempo de ler mais um livro, com poucas páginas, 158, o que facilitou,  A Devolvida, de Donatella Di Pietrantonio, que conta a história de uma menina com duas mães e que não pertence a lugar nenhum.
Meu 41º e último livro do ano.
E terei que editar dois posts, porque essa leitura não era esperada, mas se durante os meses anteriores eu perdi a minha vontade de ler, parece que em dezembro eu a encontrei.
Espero ter essa mesma fome literária nos meses que estão por vir.

Abraços a todos e Feliz Ano Novo!

 

Livros 2019

Esse post que irá ao ar em 30/12 desse ano, vem trazendo todos os livros que li nesse ano, mas não sei bem o porquê, acho que não será nada igual aos anos anteriores, porque cada vez venho lendo menos.

Janeiro

03

Minha Avó Pede Desculpas
(Fredrik Backman)

Volta Para Casa
(Harlan Coben)

A Boa Filha
(Karin Slaughter)

Fevereiro

06

O Homem Perfeito
(Linda Howard)

Inesperadamente Você
(Deborah Strougo)

Amigas Para Sempre
(Kristin Hannah)

M Ou N?
(Agatha Christie)

A Luz Através da Janela
(Lucinda Riley)

Alvos A Abater
(Os Primórdios de Riley Paige, Livro 1)
(Blake Pierce)

Março

01

O Último Suspiro (Boa Filha)
(Karin Slaugther)

Abril

03

E Não Sobrou Nenhum
(Agatha Christie)

Esconda-se
(Lisa Gardner)

O Homem de Giz
(C. J. Tudor)

Maio

04

A Outra
(Juliana Dantas)

A Garota Desaparecida
(Lisa Gardner)

O Homem de Areia
(Lars Kepler)

O Farol E A Libélula
( Jean E. Pendziwol)

Junho

04

A Menina da Neve
(Eowyn Ivey)
(Metade neve, metade humana)

Sangue Frio
(Robert Bryndza)

A Garota Alemã
(Armando Lucas Correa)

Uma Questão de Segundos
(Harlan Coben)

Julho

05

Orgulho E Preconceito
(Jane Austen)

A Toda Prova
(Harlan Coben)

Cobiçadas
(Blake Pierce)

Branco Letal
(Robert Galbraith)

Método Rápido Para Tocar Teclado
(Mário Mascarenhas)

 Agosto

02

Quando Você Voltar
(Kristin Hannah)

Jogos Malignos
(Angela Marsons)

Setembro

03

O Segredo de Emma Corrigan
(Sophie Kinsella)

A Menina da Montanha
(Tara Westover)

Dominada – A Descoberta
(K.L.Christyn)

Outubro

01

Ninguém Pode Saber
(Karin Slaughter)

Novembro

03

No Silêncio do Mar
(Juliana Dantas)

Antologia Poética
(Thiago Perdigão)

Apenas Um Olhar
(Harlan Coben)

Dezembro

08

Flores Em Vida
(Tarcísio C. Moura Moia)

Vulgo Grace
(Margareth Atwood)

Rita Lee: Uma Autobiografia
(Rita Lee)

A Última Mentira Que Contei
(Riley Sager)

Perdida
(Carina Rissi, Audiolivro)

Encontrada
(Carina Rissi, Audiolivro)

No Seu Olhar
(Nicholas Sparks, Audiolivro)

A Devolvida
(Donatella Di Pietrantonio)

Filmow e Skoob

No Filmow cheguei a marca de 2250 filmes, para mim, ainda, poucos, porque tenho certeza que vi muito mais durante a vida, só não lembro, enquanto no Skoob já li 300 livros, com Paginômetro de 90549 e média de páginas de 302.

Meu último filme visto, que não tinha visto ainda, foi O Amor Em Tempos de Guerra, um filme de Joseph Ruben, 2017, com Michiel Huisman, Hera Hilmar, Ben Kingsley, e Joss Hartnett, já o último livro foi Apenas Um Olhar, de Harlan Coben, o último e-book, A Última Mentira Que Contei, de Riley Sager, e o último audiolivro, No Seu Olhar, de Nicholas Sparks.

Cl16778 (Amor Em Tempos de Guerra)

Amor Em Tempos de Guerra

 

Audiolivros

Comecei lendo livros físicos, inicialmente esses de banca, depois, com o tempo livros de autores mais conhecidos, ou nem tanto, mas a partir de 2016 comecei a criar minhas metas de leituras, ler um x livros por mês, no mínimo quatro, daí passei para os e-books, uma mídia que um tempo antes jamais pensei em ter, e dizia que nunca leria um, mas o tempo passou e claro que mudei. Hoje leio mais e-books que livros impressos.
Passei por um blog um dia desses que resenhava sobre determinado livro, e mencionava sobre a mídia usada, o audiolivro.
Passei a procurar sobre a mídia, e encontrei um livro no YouTube, Desejo à Meia Noite, da Lisa Kleypas, mas não ouvi.
Não me concentro ouvindo, ou, num primeiro momento foi o que eu achei, mas como tudo muda, mudou assim num estalar de dedos, e logo em seguida escutei o audiolivro Perdida, de Carina Rissi,  adorei a história tanto quanto o novo meio para aumentar minha relação de histórias, e com essa que ouvi, cheguei ao 38º livro do ano.

Mas como ler outros audiolivros completos, e em português, e onde? É a pergunto que eu me faço! Se souberem, me informem! Quero continuar por este caminho, principalmente depois do cansaço visual do último e-book lido, A Última Mentira Que Contei, de Riley Sager.

40º livro, 3º audiobook

Ouvi hoje o livro No Seu Olhar, de Nicholas Sparks, o 40º livro do ano, e como todos eles, dividido em duas partes, o que é muito chato.

Sinopse:

Filha de imigrantes mexicanos, Maria Sanchez é uma advogada inteligente, bonita e bem-sucedida que aprendeu cedo o valor do trabalho duro e de uma rotina regrada. Porém um trauma a faz questionar tudo em que acreditava e voltar para sua cidade natal, a pequena Wilmington.

A cidade também é o lugar que Colin Hancock escolheu para se dar uma segunda chance. Apesar de jovem, ele sofreu mais violência e abandono do que a maioria das pessoas. Também cometeu sua parcela de erro e magoou mais gente do que gostaria. Agora está determinado a mudar de vida, tornar-se professor e dar às crianças o carinho e a atenção que ele próprio não teve.

Colin e Maria não foram feitos um para o outro, mas um encontro casual durante uma tempestade mudará o rumo de suas histórias. Ao confrontar as diferenças entre os dois, eles questionarão as próprias convicções. E ao enxergar além das aparências, redescobrirão a capacidade de amar.

Porém, nessa frágil busca por um recomeço, o relacionamento deles é ameaçado por uma série de incidentes suspeitos que reaviva antigos sofrimentos. E quando um perigo real começa a se impor, Colin e Maria precisam lutar para que o amor sobreviva.

Com uma trama madura e repleta de emoções e de suspense, No Seu Olhar mostra que o amor às vezes é forjado em crises que ameaçam nos destruir e que o primeiro passo para a felicidade é acreditar em quem podemos ser.

Fonte: Skoob

Cl16774 (No Seu Olhar, Nicholas Sparks)

Livros, e-books e audiolivros

Minhas leituras de dezembro foram sete, pelo menos até agora, lista abaixo, e eu que pensei que audiolivros me roubariam a concentração, mas que nada, ouvi os dois primeiros livros da Série Perdida, Perdida e Encontrada, de Carina Rissi, com mais de vinte e cinco horas de áudio, e dessa forma, a sexta história dela.

Lista de dezembro

Flores Em Vida
(Tarcísio C. Moura Moia, e-book)

Vulgo Grace
(Margareth Atwood, e-book)

Rita Lee: Uma Autobiografia
(Rita Lee, e-book)

A Última Mentira Que Contei
(Riley Sager, e-book)

Perdida
(Carina Rissi, Audiolivro)

Encontrada
(Carina Rissi, Audiolivro)

No Seu Olhar
(Nicholas Sparks, Audiolivro)

A Devolvida
(Donatella Di Pietrantonio, Livro)

 

Editando esse post cheguei aos quarenta e um livros no ano, livro impresso, da autora Donatella Di Pietrantonio, e surpreendentemente fui mais longe do que eu esperava, justo em dezembro, visto que nos meses anteriores mal tinha forças para abrir nova leitura.

Três romances, três audiolivros no final do ano, sendo o último, de Nicholas Sparks, ouvido num dia só.

Post editado.

A última mentira que contei

Foi o meu quarto livro lido este mês de dezembro e 37° do ano, sinopse abaixo, fonte Amazon.
No começo o livro não começava nunca, mas depois que engrenou não larguei mais a história, e só parei quando cheguei ao final. Imaginava vários finais possíveis, mas me surpreendi com o derradeiro, não que em algum momento não tivesse passado pela minha cabeça.

Duas verdades e uma mentira.
Quem seria capaz de descobrir qual era a mentira? Era essa a brincadeira que as garotas Vivian, Natalie, Allison e Emma faziam em sua minúscula cabana no Acampamento Nightingale. Mas a diversão chegou ao fim quando Emma, ainda meio dormindo, viu as outras saírem da cabana na calada da noite. Essa foi última vez em que ela, ou qualquer outra pessoa, teve notícia das amigas.

Quinze anos depois, Emma é convidada a voltar ao acampamento, que seria reaberto pela primeira vez desde a tragédia. Ela vê nisso uma oportunidade de tentar descobrir o que realmente aconteceu com as três garotas.
Em meio a rostos conhecidos, cabanas inalteradas e o mesmo lago escuro, objeto de tantas histórias e lendas, ela começa a encontrar misteriosas pistas deixadas por Vivian, mensagens sobre as obscuras origens do acampamento e sua possível relação com os desaparecimentos.
Com o passar dos dias, Emma investiga as mentiras do passado e enfrenta ameaças no presente. Quanto mais se aproxima da verdade, mais ela percebe que desvendar esse mistério pode custar sua própria vida.

Cl16730 (A Última Mentira Que Contei - Riley Sager)

Sambinha

O velho e bom sambinha, com João Bosco, Roberta Sá e Trio Madeira Brasil. Um show, não é? Sambinha dos bons.

De frente pro crime

Tá lá o corpo estendido no chão
Em vez de rosto, uma foto de um gol
Em vez de reza, uma praga de alguém
E um silêncio servindo de amém

O bar mais perto depressa lotou
Malandro junto com trabalhador
Um homem subiu na mesa do bar
E fez discurso pra vereador

Veio o camelô vender!
Anel, cordão, perfume barato
Baiana pra fazer
Pastel e um bom churrasco de gato

Quatro horas da manhã
Baixou o santo na porta bandeira
E a moçada resolveu
Parar, e então

Tá lá o corpo estendido no chão
Em vez de rosto uma foto de um gol
Em vez de reza uma praga de alguém
E um silêncio servindo de amém

Sem pressa, foi cada um pro seu lado
Pensando numa mulher ou no time
Olhei o corpo no chão e fechei
Minha janela de frente pro crime

Veio o camelô vender!
Anel, cordão, perfume barato
Baiana pra fazer
Pastel e um bom churrasco de gato

Quatro horas da manhã
Baixou o santo na porta bandeira
E a moçada resolveu
Parar, e então

Tá lá o corpo
Estendido no chão

João Bosco

 

Livros

Nesse aniversário dos 60 voltei a ganhar  livros, maioria livros, e nada melhor, não é, do que uma boa história. Dois foram vales presentes e dois livros ganhos, o último dos cinco acabei comprando, sempre aceitando sugestões da funcionária da Livraria Vanguarda que me trazia os livros para  que eu pudesse ler a sinopse e escolher qual o que levaria.
No aniversário recebi de uma prima querida o livro O Jogo do Ripper, de Isabel Allende, conheço de nome, mas confesso que nunca li nada dela. Também recebi de presente o livro Lições do Papa Francisco, do próprio, depois na Vanguarda fui escolher os livros, pelos vales presentes, e vieram dois, Deixada Para Trás, de Charlie Donlea e A Devolvida, de Donatella Di Pietrantonio, e por fim acabei comprando o livro O Espião Inglês, de Daniel Silva. Mas ainda tenho quatro e-books por ler, que são O Que Escolhemos Esquecer, de Juliana Dantas, Anne de Green Gables, de Lucy Maud Montgomery, A Última Mentira Que Contei, de Riley Sager e O Jogo da Mentira, de Ruth Ware.

Cl16773 (Livros Presentes)

Só que nunca canso de ganhar livros.
Queria muito ler Charlie Donlea e Daniel Silva, e vou ter essa oportunidade. Isabel Allende conhecia de nome, mas agora vou ter a chance de ler um livro da autora.
Claro que assim que cheguei na Livraria Vanguarda, de cara, perguntei se tinham livros de Teclado, estou focado, pena que não tinham, mas assim continuarei descobrindo novos autores e leituras.
Com esses nove livros entre impressos e digitais, e pode aumentar ainda, tenho leitura por uns bons meses, e não me importo. Adoro ler!
Posso estar em baixa no momento, mas com certeza lerei todos.
E estive nas mãos com o livro O Morro dos Ventos Uivantes, de Emily Brontë, mas não trouxe. Não tenho certeza se é um livro que eu gostarei de ler, e por isso não arrisquei.

 

Livros, 60 e conexão

Durante essa semana li dois livros, Vulgo Grace, de Margareth Atwood e Rita Lee: Uma Autobiografia, de Rita Lee, finalmente concluí o livro dela, porque levei um bom tempo em leitura.
E dessa forma cheguei aos três e-books lidos em dezembro e meu 36º livro do ano, muito longe do que li em anos anteriores.

Amanhã, 16/12, comemoro os meus sessenta anos de vida, com a graça de Deus, e quero deixar registrado em meu blog. Abraços a todos!

A conexão aqui na praia, e de uma hora para outra, anda muito ruim, custa a carregar, e tem momentos que sou obrigado a reiniciar o computador.

 

A vizinha do lado

Meu pai e minha mãe adoravam essa música, e eu tenho essa lembrança deles, e também por gostar muito, o samba que eu curto muito, das antigas, Roberta Sá, e além disso procuro a partitura para poder tocar no teclado. A cifra eu tenho, mas dali não sai nada.

A vizinha quando passa com seu vestido grená
Todo mundo diz que é boa
Mas como a vizinha não há.

Ela mexe com as cadeiras pra cá
Ela mexe com as cadeiras pra lá
Ela mexe com o juízo do homem que vai trabalhar.

Há um bocado de gente na mesma situação
Todo mundo gosta dela na mesma doce ilusão
A vizinha quando passa e não liga pra ninguém
Todo mundo fica louco e o seu vizinho também.

(Roberta Sá)

***

Fontes: Letras.mus e Youtube

e-Books e aprendizado

Lendo Vulgo Grace, de Margareth Atwood, e descobri que não é bem o tipo de leitura que aprecio, mas seguindo em frente.
E quanto ao livro da Rita Lee, e-book, segue parado, quase no final, mas não me atraiu tanto quanto no começo. Gostaria de concluí-lo ainda nesse ano. Não deixar pontas soltas na leitura.

Nesse final de semana aprendi a tocar, no teclado, o tema de Missão Impossível, ainda estudando a partitura, para ver se toco toda a música.
Em casa o meu estudo e treinamento não tem sido o mesmo, estou mais lento, não tenho a mesma vontade de quando estou na escola O Batuta.
De junho em diante, já toco algumas músicas, melodias, mas as dificuldades estão por conta da mão esquerda quando tenho que usar os acordes, apesar de saber quais são eles.
Mas para o que me propus, ou pensei, no começo, está satisfatório.
Sigo com as aulas solos, já as teóricas voltam mais adiante.

Como eu vejo

O campeão do Brasileirão e da Libertadores 2019, a poucos dias de outra decisão, no dia de hoje, está em campo com seus titulares ou parte, enquanto o Grêmio, meu time, que só ganhou o regional, entrou em campo com os guris, nem mesmo os reservas ou o técnico.
Não concordo com isso, de jeito nenhum.
Sou gremista e amo o Grêmio, mas todos os jogos devem ser jogados com os principais jogadores, salvo por lesão, não escolhendo o adversário ou a competição.
E se o Flamengo pode, o Grêmio e qualquer outra equipe, também pode.
Quanto as contratações, que sejam pontuais, não tentativas ou apenas para compor grupo.

Vejo dessa forma.

O Direito de Nascer

Já era nascido, mas não lembro de ter assistido, era muito criança, foi a partir do final dos anos sessenta que eu comecei a ver televisão, que eu me lembre, mas mais para filmes, séries da época, mas nas pesquisas desses dias, O Direito de Nascer surgiu quando pesquisava as radionovelas, e em 1964 virou novela.

E mais uma vez, e sempre,  sempre com a ajuda do Wikipedia, eis a ficha da telenovela em questão.

O Direito de Nascer é uma telenovela brasileira que foi produzida e exibida pelas extintas TV Tupi São Paulo e TV Rio às 21h30, entre 7 de dezembro de 1964 e 13 de agosto de 1965, tendo 160 capítulos.

Foi escrita por Thalma de Oliveira e Teixeira Filho, com direção de Lima Duarte, José Parisi e Henrique Martins. Foi a primeira das três adaptações para a televisão brasileira da radionovela homônima do escritor cubano Félix Caignet, e o primeiro grande clássico da teledramaturgia brasileira.

Elenco
Nathalia Timberg – Maria Helena de Juncal
Amilton Fernandes – Albertinho Limonta
Isaura Bruno – Mamãe Dolores
Guy Loup – Isabel Cristina
José Parisi – Dom Jorge Luís Belmonte
Elísio de Albuquerque – Dom Rafael Zamora de Juncal
Rolando Boldrin – Dom Ricardo de Monte Verde
Maria Luiza Castelli – Conceição
Vininha de Moraes – Dorinha (Dora Juncal)
Henrique Martins – Dom Alfredo Martins Villareal Martins
Clenira Michel – Condessa Victória de Monteverde
Luis Gustavo – Osvaldo
Adriana Marques – Rosário
Míriam Keer – Graziela
Vera Campos – Julinha Monteiro
Marcos Plonka – Dom Mariano
Léo Romano – Ramon
Jane Batista – Dona Assunção
Genésio de Carvalho – Fabiano
Xisto Guzzi – Dr. Ferrara
Paulo Walter de Freitas – Dr. Antônio
Aída Mar – Madre
Meire Nogueira – Rufina
Oswaldo Loureiro – Garcia

Uma foto da novela original.

Cl16752 (O Direito de Nascer)

Imagem da internet.

Radionovelas

Estava comentando aqui sobre as radionovelas que minha avó ouvia, e aí fui no Google, e fiz a minha pesquisa sobre o assunto olhando o site da Wikipedia.

E olha o que extraí:

Radionovela é um tipo de drama radiofônico no formato de uma narrativa folhetinesca sonora, nascida da dramatização do gênero literário novela, produzida e divulgada em rádio, principalmente na América Latina. Na era de ouro do rádio, as radionovelas foram fundamentais para que a história do rádio brasileiro se configurasse. Elas estimularam a imaginação dos ouvintes e projetaram uma série de rádio atores que, posteriormente, migraram para a televisão.

A primeira transmissão de rádio no Brasil foi ao ar em 7 de setembro de 1922.

O Direito de Nascer
Em 1951, foi ao ar pela Rádio Nacional o maior fenômeno de audiência em radionovelas em toda a América Latina: era O Direito de Nascer. Texto original de Félix Caignet, com tradução e adaptação de Eurico Silva. O original possuía 314 capítulos, o que correspondia a quase três anos de irradiação. No elenco estavam Nélio Pinheiro, Paulo Gracindo, Talita de Miranda, Dulce Martins e Iara Sales, entre outros. O Direito de Nascer surpreendeu a todos os críticos e a todas as previsões que afirmavam que o rádio-teatro era um gênero em decadência e que o público brasileiro não se interessava por longas tramas. A iniciativa de colocar a novela Em Busca da Felicidade no ar partiu da Standard Propaganda, a agência de propaganda do creme dental Colgate.

Ouça um trecho aqui.

 

Flores em vida

Meu 34° livro do ano, e meu primeiro de dezembro, foi Flores Em Vida, de Tarcísio C. Moura Moia. Livro gostoso de ler, história bonita, e de rápida leitura, daquelas que só se larga quando acaba, e foi o que eu fiz.

Sinopse:

Cole é um garoto de Atlanta que acaba de terminar o ensino médio e está prestes a ingressar na faculdade de medicina pela bolsa de estudos que conquistou. Órfão de pai – que morrera devido a uma doença cardíaca hereditária – ele fora criado somente pela mãe. Sua vida não foi fácil, era de uma família de classe média, mas sempre teve Adam, seu melhor amigo, ao seu lado e esta é a primeira vez que os dois amigos vão se separar.
Quando eles resolvem se despedir das férias de verão em um parque num bairro rico, Cole admira uma garota que está na janela de uma casa. Não parou de pensar nela até que descobrir que seria sua colega de sala na faculdade. Muito pior que isso, Emma era arrogante, egocêntrica e egoísta. Junto com seu namorado, Henry, ela faz de tudo para humilhar as pessoas que considera “abaixo do seu nível”.
Um acidente inesperado acontece enquanto Henry dirigia embriagado, deixando Emma paralítica e estéril. Ao saber disso, o namorado é o primeiro a abandoná-la e o pai faz o mesmo por achar a filha um “fardo”. Depressiva e sem esperança de vida, a garota tenta suicídio na piscina da própria casa e acaba ficando em coma no hospital onde Cole começa a atuar como voluntário.
Ao reconhecer Emma, ele passa a trazer flores para ela e assim faz até que ela desperta. Mais do que entregar flores em vida, Cole ensinará à garota como a vida é especial em simples momentos em que só um coração bondoso pode proporcionar.
Juntos, eles descobrem que o amor não seleciona, ele apenas acontece e quando é real nenhum obstáculo pode impedi-lo de seguir em frente.

Fonte: Amazon

Cl16751 (Flores Em Vida)

Dois meses

Há dois meses que eu não comprava livro na Amazon, houve problemas, e parei qualquer tipo de compra, tentaram comprar como se fosse eu, mas a compra não foi feita, acho que já escrevi sobre isso, mas uma vez resolvido tudo, comprei agora à noite três e-books que eu pretendia comprar na Feira do Livro e devido ao preço, a falta de um e a dúvida de outro, não os comprei, mas agora adquiri os seguintes livros, O Jogo da Mentira, de Ruth Ware, A Última Mentira Que Contei, de Riley Sager e Anne de Green Gables, de Lucy Maud Montgomery.

Agora com o e-book Vulgo Grace, de Margaret Atwood, aberto. Vou ler? Espero!
Espero sim que a vontade de ler volte, mas contente, também, por ter lido bons livros no ano em questão, até agora 34.

Amizade

Amigos que são amigos sempre tem tempo para os mesmos, não encontram desculpas, nem criam limitações, se o dia a dia é corrido, complicado, e para todos são assim, é a vida, para o amigo ou amiga sempre terá um tempo, mas ultimamente foi o que eu ouvi de alguém, não ia fazer esse post, mas resolvi deixar algumas linhas no meu blog. O fato não é virtual, mas real.
Saio com essa pessoa muitas vezes, amigos há anos, e continuaremos assim, se depender de mim, por muito tempo, mas tempo a gente arruma, só isso, sem as mesmas desculpas dos últimos tempos, não é?
Acho que a pessoa em questão nem deve ter percebido, mas eu sim, e não gostei.
Só lição de casa não dá.

Cl16750 (Amizade)

Para todos, amizade é tudo!

Tag Unread Books

Visitando o blog da minha amiga Gio, o Literatura Presente, antigo blog Atraídos Pela Leitura, vi essa TAG, A TAg Unread Books, e resolvi postar também.

1 – Quantos livros não lidos você possui?

Bem, eu possuo oito livros que não completei.

2 – Quantos livros já lidos você possui?

Pelo Skoob, possuo exatos 290 livros lidos.

3 – Você compra mais livros do que lê?

Já tive essa fase de comprar mais, mas em livros digitais, já os físicos compro apenas o que escolho para ler, e mesmo que demore um pouco, acabo lendo. O demorar um pouco se deve pelo momento, por eu não estar com aquele vontade toda de ler.

4 – Você pretende banir as suas compras de livros?

Jamais, eu adoro ler, sejam os físicos ou digitais.

5 – Por que você acha que não lê os livros não lidos da sua estante?

Por o livro não ter casado com o meu estilo de leitura após eu começar a mesma.

Meus livros lidos aqui.

O que eu li em novembro

Li apenas três livros nesse mês de novembro, todos físicos e comprados na Feira do Livro aqui de Pelotas. Gosto de ler, apesar da fase, e seguirei comprando tanto digitais, minha preferência, no momento, quanto físicos. Quem gosta de sentir o cheirinho do livro de papel? Eu sou um. E não sei o porquê.

Novembro

03

No Silêncio do Mar
(Juliana Dantas)

Antologia Poética
(Thiago Perdigão)

Apenas Um Olhar
(Harlan Coben)