E-book

Hoje terminei de ler o primeiro e-book do mês de junho, uma história fascinante, A Menina da Neve, de Eowyn Ivey, e com este livro digital somam agora dezoito e-books lidos neste ano, sinopse abaixo, por Google Books, e desde que retornei o hábito da leitura em 2016, quando resolvi estabelecer metas mensais, é minha pior marca.

Sinopse:

Alasca, 1920: Um lugar especialmente difícil para os recém-chegados Jack e Mabel. Sem filhos, eles estão se afastando um do outro cada vez mais – ele, no duro trabalho da fazenda, ela, se perdendo na solidão e no desespero. Em um dos raros momentos juntos durante a primeira nevasca da temporada, eles fazem uma criança de neve. Na manhã seguinte, ela simplesmente desaparece. Jack e Mabel avistam uma menina loira correndo por entre as árvores, mas a criança não é comum. Ela caça com uma raposa-vermelha ao lado e, de alguma forma, consegue sobreviver sozinha no rigoroso inverno do Alasca. Enquanto o casal se esforça para entendê-la – uma criança que poderia ter saído das páginas de um conto de fadas -, eles começam a amá-la como se ela fosse filha deles. No entanto, nesse lugar bonito e sombrio, as coisas raramente são como aparentam ser, e o que aprendem sobre essa misteriosa menina vai transformar a vida de todos eles.

A Menina da Neve

***

Vamos ver como se comportará minha internet a partir de amanhã, pois mudarei o modem em função do aumento da memória. No momento está muito ruim, sempre travando. Internet que antes era GVT e hoje é Vivo.

 

No olho do furacão

Foi o filme que eu assisti agora à noite no Telecine Premium, com Maggie Grace, Toby Kebbell, Ryan Kwanten, Ralph Ineson, e outros.

Cl16583 (No Olho do Furacão)

Filme muito bom assim como de muita ação.

Cl16580 (No Olho do Furacão)

***

Vou levando, mas sempre preocupado com o dia de amanhã, com os afazeres, e sempre rezando por minha mãe e por nós. Esse começo acho que vai ser assim, indefinido, depois com certeza mais tranquilo quanto ao resto.

Levarei minha mãe para sempre no meu coração.

Esses dias

Em função dos acontecimentos, também, não tenho vontade de entrar, mas a internet para mim me relaxa, ao contrário de muitos outros, acho eu.
Não voltei a ler, talvez nesse mês comece um outro livro, sempre começo, sempre entro para dentro do livro para viajar pelas histórias, quando são boas, e tenho boas histórias para tal, e preciso.
Entrei num site e vi importantes atores e jornalistas que foram demitidos da televisão brasileira, Rede Globo e outras emissoras, gente como Joana Fomm, Isabela Garcia, Maitê Proença, Kadu Moliterno, Carolina Ferraz, Pedro Cardoso, Giulia Gam, Malu Mader, Cristiana Oliveira, Betty Faria, Evaristo Costa e Jô Soares, um time de primeira, gente que muito vi no tempo que assistia novelas, e já faz muitos e muitos anos, que por opção, deixei de ver, pois cansei das mesmas tramas e maldades, e por fim, no SBT, Hermano Henning. Vejam a lista completa aqui.

Também, nesses dias, recebi por Whatsapp uma mensagem, A Morte Não É Nada, de Santo Agostinho, que reproduzo aqui.
Fica a saudades, claro, a lembrança, as fotos e os poucos vídeos que eu fiz de minha mãe, mas estou tentando ser forte para seguir em frente, mas…
Deus ajuda!
A família e os amigos também.

A Morte Não É Nada (Carla - Santo Agostinho)

Linda mensagem, não é?