Números, escritos e dores

Escrevi 725 posts e tenho dois agendados, 563 comentários, o que acho muito pouco, podia ser mais, mas tudo bem, e 203 seguidores.
Quando comecei o blog não me importava com quantos iriam me seguir, e aos poucos, e entre um oi aqui e outro ali, foram se aproximando do meu blog, e ele vem crescendo. É um canto pessoal, mas as pessoas vem vindo, como eu também vou chegando, curtindo e comentando.
E daí conhecendo outras pessoas, mesmo que virtualmente.
Quando não sei o que comentar ou não compreendo o assunto do post, poesias, por exemplo, visito e curto, mas quando são sobre livros, filmes, músicas dos anos 70 e 80, coisas minhas, lembranças em comum, talvez, aí eu comento.
Salvei até agora em meu computador 544 posts.
Certamente este será o post de número 726.

Quando era adolescente gostava de escrever algumas poesias e principalmente meus faroestes. Nunca publiquei nada, mas tenho todas as histórias guardadas com carinho, minhas lembranças.
O gozado é que naquela época as minhas dores eram nos dedos, porque escrevia à caneta, hoje em dia e com o uso do computador, as dores alcançaram ombros, cotovelos, as costas pela má postura, e mãos, e quando vem, quando elas surgem, sou obrigado a dar uma pausa.

Mas o que tem um post que começa por números, a estatística do meu blog, até agora, com meus escritos e minhas dores? Nada, mas é que uma história levou a outra, e virou um post.

 

2 comentários sobre “Números, escritos e dores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s