Blá, Fotografia, Fotos, Internet, Marcas

Disparador

Fui buscar no correio esses dias o disparador automático para a minha câmera Nikon D3200, o MC-DC2, para usar com o tripé. Já tinha comentado isso? Agora é sair ou mesmo tentar em casa. Com o uso desse disparador, acabam as fotos tremidas, meu problema, um deles, que fez com que eu me afastasse, também, da fotografia.

Cabo disparador com fio (MC-DC2)002

Será bem-vindo!

Meu único senão é levar a tiracolo o tripé. Não sei por que fui ter vergonha de andar com câmeras nas mãos, tripés, camisetas hiper-realistas com câmeras fotográficas, e principalmente fotografar em público.
Será que pelo material ser caro, e eu também ficar com medo de ser roubado, ou pelo tremor nas mãos, ou por todos os motivos? Talvez por todos, mesmo. Amava a fotografia, amadora, e agora que tenho um bom material me retraí, e tudo em função do que escrevi acima, mas um dia, em algum lugar, farei aquela foto.
Olho fotos, vejo lugares que poderiam se transformar em fotos lindas, mas se tem gente por perto só fico no olhar. Realmente o meu problema é a fotografia, e os medos que vem dela, o que os outros podem pensar – meu pai dizia “cagando e andando para os outros” -, mas me importo. Já acho que é mais do que isso esse medo todo, que nunca tive, mas tudo em função dos problemas que me foram apresentados com o tempo e o que os outros podem pensar. Não deveria pensar assim, mas penso, e deixo de registrar, com tremores ou não, coisas que me fariam bem.

Se não saio com uma câmera nas mãos, saio e fotografo com um smartphone, não a forma que eu mais gostaria, mas a mais útil, porque deixar de fotografar, não.
E agora que tenho o disparador automático vou tentar por aí, quem sabe, mas onde não sei.

Anúncios