Jaguar

Fundada em 1922 como Swallow Sidecar Company, por dois amantes de motocicletas, William Lyons e William Walmsley. O nome Jaguar apareceu a primeira vez no modelo SS Jaguar 2,5 Litros de quatro portas, dias antes do Salão do Automóvel de Londres de 1935. O nome SS Cars Ltd estava em todos os modelos da marca, mas foram rebatizados para Jaguar Cars Ltd depois da Segunda Guerra Mundial, pela conotação desfavorável da sigla SS.
Depois de diversas fusões e separações com outros fabricantes, em 1989 a Jaguar foi comprada pela Ford, que devido ao prejuízo em seus investimentos, acabou por vende-la em março de 2008.
Instalada originalmente em Blackpool, transferiu-se para Coventry em 1928, para ser o coração do British motor industry, região onde se concentraram diversas empresas do setor automobilístico inglês. Hoje seus carros são montados em Birmingham e Liverpool. A antiga fábrica de Coventry parou de produzir em 2005.
A Jaguar possui também a construtora de automóveis Daimler Motor Company (não confundir com o grupo Daimler-Benz) em 1960. Desde então, os modelos mais luxuosos da Jaguar passaram a receber Daimler nos seus nomes.

Fonte: Wikipedia

Carros052 (Jaguar Mark V51)

Carros053 (Jaguar)

Carros050 (Jaguar C-X75)

Carros051 (Jaguar Logo)

Comprando livros

Em 2016 a meta era comprar um número x de livros por mês e lê-los, mas em 2017 meio que mudei isso, posso comprar num mês e no outro ler os livros comprados, mas o importante é não parar de ler, seja adquirindo novos e-books ou até relendo alguns livros impressos. Só não releio e-books, ainda.

Já li quatro livros em março, não sei se aumento a lista porque o mês está chegando ao seu final, mas tenho um engatilhado, e-book, pronto para começar a ler, só depende de querer ler agora ou não. Todas as histórias pelo lido nas sinopses são ótimas. Não pesquisei as resenhas.

Eis os livros, até agora, Aventura Em Bagdá (Agatha Christie), Linda, Como No Caso do Assassinato de Linda (Leif Persson), e adquiri há algumas horas atrás Vida Dupla (S.J. Watson), mas a lista segue aberta porque eu sigo com o site da Saraiva para e-books, aberta.

Interessei-me em dois livros, mas um acho que já vi o filme, lembro de algumas cenas, apesar de eu saber que o livro é mais rico em detalhes, e completo, do que a película, mas não gosto de ler sabendo como termina, e acho que eu sei, mas para quem não liga, o livro em questão é Livre, A Jornada de Uma Mulher Em Busca do Recomeço, de Cheryl Strayed, e o outro livro que volta e meia eu olho e tenho vontade de ler é Três Semanas Com Meu Irmão, de Nicholas Sparks e Micah Sparks, real.

Tenho vistos outros livros que também vem me chamando a atenção, mas que por um motivo ou outro não estão aparecendo em novas listas, e os que apareceram anteriormente ficaram um pouco de lado. Tenho percebido, também, que o assunto de muitas histórias se repetem e que por melhor que seja o livro é parecido com outro que já tenha lido, e desisto de comprar. Como tem livros assim. Livros que me chamaram atenção positivamente, pela história, o algo a mais, foi A Lista de Brett, de Lori Nelson Spielman, comprei também pela capa e já o li duas vezes, livro impresso, e Tudo Aquilo Que Nunca Foi Dito, de Marc Levy. Então se vocês que passarem pelo meu blog e lerem o post, e aceitarem dicas, olhem estes dois livros.

Estranhando que alguns livros impressos, físicos, estarem mais baratos que os livros digitais. Como leio e-books, ultimamente, e o Lev é da Saraiva, só pesquiso meus livros naquele site, mas gostaria que outros aceitasse o mesmo padrão do e-reader da Saraiva para baixar o que ainda não encontrei no site, mas não é assim.

Pudera minha coleção fosse como essa da foto da capa.

Então é isso, comentem!