Hoje o que passa de carro aqui na frente de minha casa em direção a praia, é demais, os ônibus passam lotados, mas também da mesma forma que entram, saem, quero ver mais tarde. Quando eu veraneava no Cassino, eu saía de carro de segunda a sábado, domingo deixava para os visitantes do balneário, e lá a praia era enorme, pra à esquerda seis quilômetros, e para à direita a perder de vista, tanto que era considerada a maior praia do mundo, tem quem diga que é a praia do Hermenegildo, mas não vou entrar em discussão, fico com o Cassino, e pronto, mas aqui no Laranjal a praia tem como extensão dois quilômetros ou um pouco mais, então domingo nem pensar em ir lá embaixo, por que deve estar uma complicação. Ontem fui ao entardecer e uma moto quase entrou no meu carro, e pegaria minha mãe, não fosse eu vir devagar e travar, e depois o motoqueiro, nem quero pensar. A gente sai para passear, espairecer, e do nada vem um louco correndo, sorte que não houve nada, que decidi, também aqui, que aos domingos vou ficar vendo apenas os carros  passando, aqui onde eu moro pessoas passam poucas, mas carros e ônibus aos montes, então enquanto navego, aprecio lá fora.

praia059_logoCassino, acima e abaixo

praia061_logo

Laranjal abaixo

Lar504a

Trouxe um livro para reler, e em três dias, 09, 10 e 11 de dezembro, o li, O Segredo de Emma Corrigan. Dezembro ainda não decidi nem escolhi qual o livro comprar e ler, está difícil. Primeiro porque esqueci, como já expliquei, a senha da praia, então só segunda para poder me organizar, e também porque nada mais seguro surgiu. Atualmente só venho lendo livros digitais. Físicos nenhum, e muito pelo preço, alto demais.

Anúncios