Livros e futebol

Já li O Diário de Uma Submissa, de Sophie Morgan, e A Casa Torta, de Agatha Christie, foi assim que comecei novembro, e tenho como leitura, Albertine, de Décio Gomes, O Treinamento – Trilogia A Submissa, de Tara Sue Me, e por último, até agora, A Garota No Gelo, de Robert Bryndza, e como estou lendo na ordem comprada, o próximo vem a ser Albertine, e espero que seja, pelo que eu já li, mais um livro de suspense bom, de prender a atenção, mas que não seja de terror.

Já pensei em anotar quantos livros com o nome A Garota, no título, eu já li, seria interessante, e quantos existem, como também, e já anotei aqui, quantos sobrenomes tem no meu quarto, pode ser que um dia desses faça esses posts.

***

Gostei demais do jogo, Brasil 3 X 0 Argentina, e poderia ser bem mais se as conclusões fossem melhores e com mais responsabilidades, mas depois do terceiro começaram a brincar em campo, na minha ótica de ver as coisas, e deixaram escapar um resultado melhor numa noite de goleadas, como a de Paraguai 1 X 4 Peru e Venezuela 5 X 0 Bolívia.

***

Sobre o título acabei editando devido a foto do jogo, e não corresponde ao link original, mas muitos  não correspondem.

Um Registro, A Casa Torta

Terminei hoje, depois de três dias, três exatos dias, 08, 09 e 10/11, o livro A Casa Torta, de Agatha Christie, e em suas 181 páginas não passei nem perto do assassino, quem eu imaginava ser o culpado ou culpados, não eram, mas leiam o livro para desvendá-lo. Apenas como um registro de minha leitura demorada, porque levar mais de dois dias para ler um livro com menos de 200 páginas, para mim é, mas o livro foi bom, e eu gosto de suspenses.

Sinopse:

O octogenário Aristide Leonides, dono de grande fortuna, é envenenado em sua mansão, onde vivia com toda sua família – sua esposa, cinquenta anos mais jovem, dois filhos, duas noras, três netos e uma cunhada. Qualquer um poderia tê-lo matado. O único motivo evidente é a fortuna deixada como herança. Mas parece pouco provável que alguém se dispusesse a sujar as mãos por causa do testamento de um velho em idade já tão avançada. Charles Hayward não tem como não se envolver na história: Sir Arthur Hayward, seu pai, é o comissário-assistente da Scotland Yard responsável pelo caso; e Sophia, com quem pretende casar, é uma das netas da vítima. Portanto, Charles tem seus motivos para tentar solucionar o mistério.

Fonte: Um Jovem Leitor

Mais um post dos tantos aqui, com o link alterado, mas não vou deletá-lo e criar de novo, no momento, na hora, coloquei o título como Oi. Apenas uma explicação.

***

Curiosidade

Sobre A Casa Torta, ela existe e fica na Polônia.

Krzywy Domek é um edifício de forma irregular construído em Sopot, na Polônia. O seu nome significa casa curva ou casa retorcida. Continue lendo aqui.

cl14604-a-casa-torta-polonia