Agatha Christie

Comprei hoje o primeiro livro dela, virtual, para o meu Lev aqui, A Casa Torta, e vamos ler no devido tempo, mas fazia muito tempo que eu não lia um livro dela, o primeiro foi num avião, não lembro o título, na época que eu lia em movimento, mesmo que no ar, nunca mais fiz isso, e não pretendo, e hoje voltei com um livro de suspense policial dela. Acho que às vezes devemos mudar um pouco o ritmo da leitura, estou nos livros sensuais, tem mais um pra ler desse gênero, depois entro nos de suspense.

cl14531-a-casa-torta

Estou a até agora, desde que me conectei no começo da noite, visualizando livros e lendo sinopses. Hoje nem busquei as resenhas que de certa forma são importantes para mim conhecer bem um livro e a opinião de quem já leu. Dos livros lidos até agora, quatro, com muito esforço consegui chegar ao final, eram muito ruins, mas não desisti, não deixei pelo meio como outros livros em outras épocas.

***

Este ano não está sendo um ano fácil em termos de saúde, de problemas comigo e familiares, não sei o que houve, foi sem dúvida nenhuma o pior ano de todos, a cada dia um novo problema, foram muitas consultas e dois procedimentos cirúrgicos. Chega! Pedi a ajuda de um religioso, sou católico e acredito em Deus, e vou por aí.

Sabe aquele ano que da tudo errado, pois é, estou neste ano.

***

Tocando agora enquanto digito uma das músicas que gosto demais, Spacer, da Sheila & B Devotion.

Mais dois

Comprei dois livros ontem e hoje, como gosto do tema BDSM, comprei ontem O Diário de Uma Submissa, de Sophie Morgan, e hoje, agora, Albertine, de Décio Gomes, este último porque gostei da história, um livro com 326 páginas, e também pelo preço, R$ 2,99. Vejam resenha clicando nas imagens.

cl14529-o-diario-de-uma-submissa

cl14530-albertine

Será que poderei esperar até novembro para ler estes livros, porque depois que comprei o Lev, acabo um livro e já baixo outro, e resolvi baixar os mesmos até um certo valor, mas tenho que dar um basta, novembro e dezembro estão chegando, e não sei se quero continuar nesse embalo em 2017 de comprar um número de livros por mês, quando eram os impressos chegava a quatro ou cinco, agora venho lendo mais, mas tenho que me organizar melhor para o próximo ano.

O capitão do tri

Adeus Carlos Alberto Torres, o capitão do tricampeonato no México, morreu aos setenta e dois anos de idade de um enfarte fulminante.

cl14528-carlos-alberto-torres

Eu tinha dez anos na copa de 70, e como aquela seleção nenhuma mais, pois os caras jogavam por mágica, aqueles sim podíamos chamar de craques, aqueles, e lembro a rua General Osório, aqui em Pelotas, lotada, eu um ser pequenino no fusquinha do meu pai, já falecido, com ele, minha mãe e meu irmão comemorando aquele triunfo de nosso selecionado, junto a tantas outras famílias em seus carros que formavam aquela caravana toda com suas bandeiras por toda a cidade, lembranças que voltam hoje com a triste notícia da morte do nosso capitão.

Foi-se mais um ídolo!

Que vá em paz!

Uma historinha e uma conclusão

Em 1967, há muitos anos atrás, aconteceu uma briga no meu colégio, e como muitos, fui assistir, e quase levei um soco, e nunca mais me aproximei de uma para ver, não sou curioso. Fui naquela época!

Em 2016, um lance lamentável no GreNal 411, mais um jogo péssimo, pelo menos do lado que me toca, o Grêmio, e com esse empate deu adeus a qualquer possibilidade de título, mas houve uma briga e duas expulsões, e um jogador culpado viu apenas o amarelo, e aquele que foi apenas apartar a briga, Dourado, expulso.

Quando a briga não é com a pessoa, não se meta na confusão, sai fora, ainda mais que era uma confusão daquelas, já quanto ao jogador do Grêmio, o Edilson, merecia mesmo ser expulso assim como o Vitinho do Inter, os brigões do campo e que começaram a confusão.

Agora a pergunta, entraram em campo para jogar bola, jogo pegado, dar espetáculo, ou para fazer aquela baixaria? Porque foi mesmo uma baixaria no não espetáculo que deram, a briga que ninguém esperava, porque ninguém pagou ingresso pra ver aquilo. Eu não vi o clássico, mesmo que tenha sido televisionado, sei que teve lances reais de gols, mas o que mais gostei, e vi ontem (segunda, 24/10), pelo noticiário, como todos os lances do jogo, foi o pedido de casamento de um gremista a uma colorada no intervalo do jogo, na torcida mista, e quanto a partida só serviu ao Inter com aquele mísero pontinho, porque ao Grêmio… bem, pelo menos luta, ainda, para ficar entre os seis, e ainda tem a Copa do Brasil. Só falta jogar!

O Grêmio se deu muito mal com equipes da parte debaixo do campeonato, pois é, com o Inter também, apesar de ser clássico, etc e tal.

Sem poder digitar

Ainda com meus problemas sérios de dores no cotovelo e ombro direitos, por este motivo afastado, ou não tanto como deveria, pois sigo pelo celular.  E colocando muito gelo durante o dia, mas sem fazer fisioterapia, deveria ter começado mais cedo no ano.

Livros lidos em outubro, até agora:

* A Morte de Rachel

(Anne Cassidy)

A Garota do Penhasco

(Lucinda Riley)

* A Traição

(Christopher Reich)

Segredos e Mentiras

(Diane Chamberlain)

S.E.G.R.E.D.O – Sem julgamentos, Sem limites, Sem vergonha (resenha)

(L.Marie Adeline)

S.E.G.R.E.D.O. Compartilhado

(L.Marie Adeline)

  • A Morte de Rachel comecei em setembro e concluí, li mais mesmo, em outubro.
  • Antes de comprar o livro A Traição, compre, pela ordem, A Farsa e A Vingança, do mesmo autor. A Traição é o último da série, até agora.

 

Livros de romances

Não gosto de livros de romances água com açúcar e viveram felizes para sempre, sempre com esta fórmula do começo ao fim, mas de livros com conteúdo, com uma história para contar, que tenha drama, suspense, investigação, motivos para rir, livros de épocas, e no meio romance, então já venho fazendo lista de alguns autores assim para evitar comprá-los. Do Nicholas Sparks eu só consegui ler um livro, para mim o único que se destacou, A Última Música, vi também o filme. Jojo Moyes surgiu para mim com o romance de época A Garota Que Você Deixou Para Trás, fantástico, li também dela A Última Carta de Amor, mas por mais que olhe daqui e dali nenhuma outra história dela me agrada, e Nora Roberts já olhei vários livros, mas até agora só me interessei por um, Santuário, e ainda não comprei.

E venho marcando outros autores, de repente faça uma lista daqueles que as histórias não me chamam a atenção.

***

Difícil encontrar livros que me agradem, e nem a internet vem me ajudando por mais que eu busque em diversos sites, mas depois de pesquisar pelo Google/Imagens, comprei hoje dois, para o Lev, A Traição, de Christopher Reich, e Segredos e Mentiras, de Diane Chamberlain.

***

Outra coisa, queria saber, também, se há algum modo de comprar um livro digital e rodar no Lev, que não seja pela Saraiva, e se sim, quais os sites e os passos. Um site com outras opções de busca para livros digitais.

A Garota do Penhasco

Comecei hoje mais um livro, A Garota do Penhasco, de Lucinda Riley, há algum tempo vinha de olho neste livro, mais um pela forma digital, pelo Lev. Sigo de olho ainda no livro Uma Espiã No Meu Passado, porém o livro impresso ainda é muito caro, e o ebook ainda não descobri. A foto da capa é  da autora.

cl14515-a-garota-do-penhasco

Clique na foto, resenha.

Eis meus livros digitais lidos até agora, comprados para ler no Lev da Saraiva.

Lembra de Mim

(Sophie Kinsella)

Quando Ela Se Foi

(Harlan Coben)

A Morte de Rachel

(Anne Cassidy)

A Garota do Penhasco

(Lucinda Riley)

A Morte de Rachel

De Anne Cassidy, livro que comecei a ler no finalzinho de setembro e parte do começo de outubro, e terminei ontem, ótima história, um suspense muito bom que faz parte da série Murder Notebooks. Meu primeiro livro lido, da série, foi O Túmulo da Borboleta, e descobri que não li na ordem, mas não importa, pelo menos foram leituras boas, muito mais este do que o anterior já citado aqui.

Resenha aqui.

cl14514-a-morte-de-raquel

Sinopse:

A busca de Rose Smith e Joshua Johnson por seus pais continua. Em A morte de Rachel, segundo livro da série The Murder Notebooks, iniciada com Hora morta, a britânica Anne Cassidy mostra os dois jovens protagonistas às voltas com os cadernos criptografados que podem ser a chave para o súbito desaparecimento de Kathy, mãe de Rose, e Brendan, pai de Joshua. Mas novos mistérios aparecem no caminho dos dois, entre eles Rachel Bliss, com quem Rose não falava desde a época em que estudavam juntas, e que agora é encontrada morta depois de várias tentativas de entrar em contato com a antiga amiga. Suspense e reviravoltas de tirar o fôlego aguardam os leitores no segundo volume de The Murder Notebooks.

***

Depois que comecei a ler  os livros digitais, fiquei meio que perdido nas anotações, que acho que vou ter que comprar um caderno para fazer a ordem do mês e anotações da época lida.