Quando ela se foi

De Harlan Coben, o meu mais novo livro, o segundo digital, com 207 páginas, e com um bom preço, agora, R$ 14,24, ou eu achei.

Então pelos próximos dias vai ser a minha leitura.

Sinopse: Dez anos atrás, Myron Bolitar e Terese Collins fugiram juntos para uma ilha. Durante três semanas, eles se entregaram um ao outro sem pensar no amanhã.

Depois disso, os dois se reencontraram apenas uma vez, quando Terese ajudou Myron a salvar seu filho e então foi embora, sem deixar vestígios. Agora, no meio da madrugada, ela telefona:“Venha para Paris.”

Terese pede a ajuda de Myron para localizar o ex-marido, Rick Collins, que telefonara depois de anos implorando que ela o encontrasse na capital francesa. Eles logo descobrem que Rick foi assassinado e que Terese é a principal suspeita.

Porém algo ainda mais atordoante é revelado: perto do corpo havia longos fios de cabelo louros e uma mancha de sangue que o exame de DNA revelou pertencer à filha do casal. Só que sua única filha morrera em um acidente de carro muitos anos antes.

Logo Myron se vê perseguido nas ruas de Paris e de Londres. As agências de segurança de quatro países parecem querer as mesmas informações de que ele precisa para desvendar a morte de Rick e o destino da filha que Terese pensava ter perdido para sempre.

Em uma busca desesperada, Harlan Coben cria um mundo de armadilhas imprevisíveis em que conflitos religiosos, política internacional e pesquisas genéticas se mesclam a amizade, perdão e a chance de um novo começo.

 

Preços além da conta

Um dia desses eu comentei com uma blogueira que os livros digitais estavam baratos, mentira ou engano, não estão não, longe disso, está certo que tem um que outro que o preço está razoável, mas a maioria está além da conta, quase como o preço de um livro físico, e neste caso, fico com o físico, pois posso ter o livro em mãos a qualquer momento sem depender da tecnologia.

É como se o livro digital está ali, mas sem estar, não sei, já o livro está nas minhas mãos, na minha estante ou onde eu o guardar, na minha casa, é físico, posso pegá-lo.

Gostei muito da história, acho que a última que li dela, Lembra de Mim?, de Sophie Kinsella, então, encerrado até que surja um novo livro com outra boa história. Vou aguardar! Nada contra, mas no momento não penso em adquirir a coleção Becky Bloom.

Já Meg Cabot, achei bem interessante a história Tamanho 42 Não É Gorda, mas li as sinopses dos outros livros, e o assunto é o mesmo, crimes no alojamento em que ela trabalha com ela tendo que desvendar o mistério, e claro, com o criminoso tentando acabar com ela, então quatro ou cinco livros assim, fica chato.

Ainda sem entender muito o Lev, se eu abrir um livro sem querer, o que faço para tirar da pasta de leituras, para não ficar o livro como aberto, pois é, fiz o teste, escolhi o livro com o menor número de páginas, 31, e ao tirar dali acabei deletando o livro do Lev, não tem outro jeito, se abriu um livro por engano, ou lê ou espera ler.

E como carregar um livro lido, daqueles que eu baixei, para uma pasta de minha preferência? Se alguém souber, deixe aqui no comentário do post. Baixar o livro e ler é fácil, já li um que baixei, da Sophie Kinsella, acima, até agora o único, queria e consegui, e dois que vieram nele, ambos com trinta e poucas páginas, um sobre o Lev e o outro, de Ivan Martins, Alguém Especial, minha fome de ler,  mas quero entender um pouco mais do aparelho, só isto, e se alguém tiver, por favor ajude-me!