Li nesse mês dois livros sensacionais e dois livros que foram de doer, mas que aos trancos e barrancos, para não deixá-los pela metade, cheguei ao final. Os bons livros, Uma Curva No Tempo, de Dani Atkins, e A Garota Sem Passado, de Michael Kardos, primeiro e último lidos em maio, e os dois livros que não gostei, O Mistério da Cripta Amaldiçoada, de Eduardo Mendoza, e Te Tratarei Como Uma Rainha, de Rosa Montero, segundo e terceiro, e ambos de autores espanhóis. O livro Te Tratarei Como Uma Rainha foi o pior livro lido desde que voltei a ler em dezembro, não sabia se desistia dele ou se ia até o final de suas intermináveis 192 páginas, e consegui chegar nelas depois de oito dias de leitura, mas em muitos desses dias cheguei em pensar em parar pelo meio. Livro de autores espanhóis, só se for o Zafón, e mais nenhum, e olhe lá. Dele li quatro livros, e gostei de todos. Olhar meus posts anteriores.

A Garota Sem Passado, do Michael Kardos foi pra mim o melhor dos quatro livros de maio. É isto!

Observação: E o livro A Lista, da Cecelia Ahern, comprado em abril, onde li três capítulos naquele mês, e o restante, quatorze capítulos em maio, então pra não alterar o título desse post, ficam registrados na verdade cinco livros.

Anúncios