Não gosto de sábados agitados, principalmente à noite, na praia tem encontro de carros rebaixados e com som, ainda se fosse de carros antigos, mas cada um com sua preferência. Ouço uma música alta aqui da minha casa, umas boas quadras de distância da praia, e se a música que venho escutando é desses carros, que som eles tem, e coitadas das pessoas que moram no local. Nada contra a música que venho ouvindo, à distância chega pouca, mas sim contra a altura da música se perto. Nunca gostei.

Ficar sem televisão ou sem ler um bom livro é chato demais, o último que eu li, Objetos Cortantes, ver resenha aqui, terminei há uns dias, e como sempre, dois dias de leitura. Gostei do livro, pena que acabou, mas em março já tem dois outros encomendados, e tenho que fazer uma nova busca aqui na internet para encontrar outras dicas que batam com o meu estilo de leitura, drama familiar com suspense e/ou investigação policial, ou um mistério juvenil com suspense. O suspense para deixar a história mais atraente.

De mistério juvenil com suspense acho que já li os melhores livros, todos do autor Carlos Ruiz Zafón, As Luzes de Setembro, Marina, O Príncipe da Névoa, e O Palácio da Meia Noite.

Fiquei uma semana sem vir na internet, leia-se lesão de esforço repetitivo, dores fortes no ombro e cotovelo direitos, mas hoje vim dar uma olhada na rede social, e do meu jeito, atualizar meu blog.

Anúncios